conferência

Combater o Politicamente Correcto

«Vivemos numa ditadura do “politicamente correcto”, onde uma certa esquerda (…) tomou conta dos meios de comunicação social, tomou conta dos partidos e até do governo, impondo, paulatinamente, através de legislação e de opinião publicada, os ditames do que é certo do que é certo, do que é errado, do que é permitido, do que é proibido, e em consequência também por nos vir a punir (…) com multas, com coimas e até com prisão.”

conferência

Portugal Desigual, Portugal Submisso

«(…) na “província” existe gente com valores, com capacidades, com mérito profissional, empresarial, académico, científico e político para assumir responsabilidades em qualquer nível do aparelho do Estado ou do Governo e, por maioria de razão, das estruturas partidárias. Não temos (…) qualquer limitação intelectual ou política, nem qualquer complexo de inferioridade que nos impeça de disputar, pelo mérito, qualquer lugar, seja este onde for.»

nota de imprensa

A TEM saúda o veto Presidencial mas discorda dos argumentos que lhe subjazem

A Lei [de autodeterminação de identidade de género] agora vetada é perigosa, porque introduz na fase da vida onde a estabilidade e a segurança são fundamentais (a adolescência) espaço para ambiguidades e dúvidas que são amplificadas com leis deste tipo e com a propaganda a elas associadas, conduzida pelos partidos de esquerda e outros arautos de uma pretensa modernidade.

opinião

Rejeitar o fundamentalismo quotista

Portugal já tem Lei da Paridade. Não precisa da nova lei para nada.
Enquanto a lei actual é estímulo contido em proporções ainda aceitáveis, a nova proposta amplia a imposição coerciva para 40% e agrava ao absurdo o colete de forças: muda as regras de ordenação; altera o regime de substituição, impondo uma linhagem sexista, como se houvesse coligação de sexos; e agrava o regime de penalização para partidos e coligações.

Em suma, invade grosseiramente a esfera privada de decisão dos partidos e, portanto, lesa gravemente o espaço de liberdade e de autodeterminação das forças políticas.