opinião

Aceita o desafio?

Queremos ter connosco os melhores. E quando digo os “melhores”, refiro-me aos de coração bom. Este é um combate que não se trava por dinheiro ou interesse pessoal, mas por virtude.
Filiem-se no CDS-PP, juntem-se em pequenos núcleos locais onde o CDS-PP não existe e juntem-se aos grupos que já existem. Conquistem à volta, influenciem os outros com as boas intenções e fujam da náusea que vem da má política – já somos alguns no País e podemos ajudar.

opinião

No CDS, já vivi momentos parecidos

Sou presidente do Congresso do CDS-PP. Quando aceitei sê-lo, assumi imediatamente que, fossem quais fossem as circunstâncias, deveria ser o seu primeiro defensor. E posso garantir que, comigo, haverá Congresso e que o Congresso que houver obedecerá a todas as regras. Mas haverá Congresso e obedecerá a todas as regras… no tempo certo!

opinião

A golpada

A ala liberal e elitista, defensora das “sociedades abertas” e do cosmopolitismo dos interesses, tudo fará para derrubar Francisco Rodrigues dos Santos e impedir que este ou qualquer outro líder conservador ou democrata-cristão seja capaz de ser bem-sucedido, mesmo que para tal tenham que sacrificar o próprio CDS, de que se consideram únicos e legítimos proprietários.

opinião

Para que serve uma bazuca?

Num cenário de guerra, as bazucas são utilizadas em ataques de alguma precisão, em geral para atingir e penetrar a fuselagem de veículos blindados. A “bazuca financeira” europeia que foi anunciada, tendo em conta os planos do Para-Ministro António Costa e do Primeiro-Ministro António Costa e Silva (perdão, é justamente ao contrário!), não parece ter […]

opinião

A desejável recomposição da direita

O sistema político em Portugal está a tornar-se ILIBERAL!
Há que combater as tentações anti-democráticas, como o fez o CDS, de forma irrepreensível, ao defender o direito de intervenção dos novos partidos com deputado único no debate quinzenal (concedido ao PAN na legislatura anterior) e, por estes dias, ao recusar e repudiar o fim dos debates quinzenais, que apenas será útil aos “sócios”, mas não ao esclarecimento do povo.