Quem fica, sabe…

Quem fica, sabe que o CDS Partido Popular faz falta a Portugal.

Um partido doutrinário, fundador da democracia, nascido debaixo de fogo, temperado pela ameaça real do extremismo de esquerda, defensor da liberdade, que nunca, nunca a deu como adquirida.

Um partido sem medo, de gente corajosa, de gente ética e moralmente bem formada, de gente cordata e sensata, de gente simples e trabalhadora, de gente respeitável e respeitadora, que não distingue os méritos segundo a ascendência familiar ou o extracto sócio-económico.

Um partido com valor, com uma declaração de princípios que muitos sabem existir, mas, convenientemente, durante mais de uma década preferiram ignorar ou menosprezar, em nome de uma prática política dita pragmática, que o povo identificou como oportunista e inútil.

Um CDS democrata-cristão, com abertura a correntes conservadoras e liberais, é o que nos diziam. Não é, nem nunca poderá ser um partido liberal, com resquícios de doutrina social cristã e conservadorismo.

Se assim foi, não foi porque assim o tenham expresso aos militantes, mas porque lhes prometeram de novo chegar ao governo de Portugal, ultrapassando até em urnas o maior partido político da oposição.
Os militantes gostaram, o povo não!

Portugal precisa de novo, e talvez tanto quanto antes, do CDS, num momento em que estão em causa os mais fundamentais edifícios da civilização, a defesa da vida, da liberdade de consciência e de culto, a liberdade de opinião e expressão, a liberdade do gosto, a liberdade de educação, a livre iniciativa, a propriedade privada, entre tantos outros.

Portugal precisa do CDS com as ideias claras. Com um posicionamento claro quanto aos problemas com que os nossos compatriotas se deparam todos os dias e com propostas claras e soluções para os resolver.

Portugal não precisa de truculência na política nem campanhas de marketing sedutoras para lhes vender um liberalismo que promete libertar o país do socialismo, mas o submete aos humores dos mercados financeiros ou dos negociantes sem escrúpulos.

Portugal precisa do CDS Partido Popular.
Portugal precisa do CDS com as ideias claras!

Viva o CDS Partido Popular!
Viva sobretudo e sempre Portugal!

Mário Cunha Reis
Porta-Voz da TEM Esperança em Moviment
o
Membro da Comissão Política Nacional