Presidenciais 2021

A TEM Esperança em Movimento, corrente de opinião democrata-cristã do CDS, considera que os desafios que se colocam ao povo português, nos anos mais próximos, exigem por parte do Chefe do Estado uma acção firme, vigilante e fiscalizadora da acção do Governo, que seja garante do cumprimento do Estado de Direito, do regular funcionamento das instituições, do respeito democrático, da moderação, responsabilidade e equilíbrio nas políticas públicas, de modo a preservar unidade e coesão nacionais.

A actual situação de pandemia, veio expor e agravar as fragilidades da economia e da sociedade portuguesa, de que resultará uma inevitável crise económica e social e um aumento da conflitualidade, cujos efeitos poderão ser mitigados por uma aplicação racional, criteriosa e transparente dos escassos recursos públicos, evitando situações que suscitem dúvidas quanto à necessidade, justeza e equilíbrio das opções tomadas.

Considerados os cidadãos portugueses que anunciaram a sua candidatura à Presidência da República Portuguesa, a TEM Esperança em Movimento, considera que nenhum destes demonstra estar à altura dos desafios que se irão colocar durante o mandato presidencial, entre 2021 e 2026.

Por este motivo, a TEM Esperança em Movimento, na reunião extraordinária do Conselho Nacional que terá lugar amanhã, dia 12 de Dezembro, não votará favoravelmente qualquer proposta de apoio do CDS-PP a qualquer dos candidatos anunciados.

A Comissão Executiva da TEM

Mário Cunha Reis
Joana Bento Rodrigues
Hugo Schönenberger de Oliveira

11 de Dezembro de 2021