Manuel Monteiro volta ao CDS-PP

por Sofia Rodrigues/Público 

O ex-líder do CDS-PP Manuel Monteiro está de volta ao CDS. Já preencheu a ficha de militante que dará entrada na concelhia da Póvoa de Varzim, distrito do Porto, onde tem uma residência. Ao que o PÚBLICO apurou, a proposta de filiação foi entregue esta quinta-feira à noite, depois de uma conferência sobre o futuro da direita em Portugal, realizada no Porto. Manuel Monteiro tem, entretanto, um convite para uma conferência em Sintra, a agendar depois das legislativas.

Depois de a ficha ser entregue, o presidente da concelhia tem dez dias para dar um parecer, mas neste caso isso deverá acontecer no início da próxima semana e deverá ser positivo. Ao que o PÚBLICO sabe, a direcção do CDS também não irá colocar obstáculos à refiliação de Manuel Monteiro, embora preferisse que o timing do regresso oficial, a acontecer, fosse outro.

Depois de já ter manifestado vontade em voltar ao partido que liderou entre 1992 e 1998, Manuel Monteiro preenche a ficha de militante em vésperas do arranque da campanha oficial para as legislativas. O ex-líder do CDS deixou o partido em 2003 para fundar uma outra força política (o Partido Nova Democracia, entretanto extinto), depois de se ter incompatibilizado com Paulo Portas, uma divergência que nunca foi sanada.

Nos últimos meses, Manuel Monteiro participou em várias conferências a convite de estruturas do partido, entre as quais a Tendência Esperança em Movimento, e a Juventude Popular (JP), que também liderou. Foi nessa qualidade que o ex-líder do CDS foi convidado para os 42 anos da JP, em 2016, quando o CDS já era liderado por Assunção Cristas. Manuel Monteiro, professor universitário, tem-se vindo a aproximar do CDS e mostrou vontade em voltar a filiar-se antes das europeias, mas isso não aconteceu. Sobre o papel que quer ter no partido, o ex-líder disse ao Expresso, na semana passada, não pretender disputar a liderança. O PÚBLICO tentou, sem sucesso, contactar Manuel Monteiro.

One thought on “Manuel Monteiro volta ao CDS-PP

  1. No meio de tanta desilusão, este é um sinal de esperança.
    O CDS precisa da liderança de gente de carácter, que defenda uma política às Direitas e não tenha medo de mostrar os podres, a hipocrisia que animam a esquerda, a começar no PSD…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *