TEM/CDS

Democracia cristã. Por uma política “patriótica e de direita”

O CDS vai ter pela primeira vez uma tendência interna oficial. Chama-se ‘Tendência Esperança em Movimento’ (TEM) e define-se como uma corrente para recuperar os valores da democracia cristã. Os seus cinco membros fundadores garantem que não estão contra Assunção Cristas, mas admitem que querem influenciar o partido e que, para o fazerem, podem ter de chegar ao poder “a partir das bases”.

TEM/CDS

CDS. Nova corrente quer discutir política e “acrescentar valor”

“Somos essencialmente construção e queremos contribuir para a solução. Não estamos contra ninguém e muito menos contra a presidente do partido. Queremos é que o que aquilo trazemos para dentro do CDS seja uma mais valia para Assunção Cristas, que seja um referencial em que ela se possa apoiar. O que vamos fazer é acrescentar valor, defendendo de forma inalienável os princípios e valores em que acreditamos”

TEM/CDS

Nova tendência do CDS faz volta pelo país

Conferência com ex-líderes tem o alto patrocínio do Presidente da República
A nova tendência interna do CDS, que pretende afirmar os valores da democracia-cristã, está a fazer apresentações do movimento em várias concelhias do país para recolher assinaturas com vista à sua formalização. A próxima iniciativa da tendência Esperança em Movimento é uma conferência que junta, pela primeira vez, três ex-líderes do partido – Adriano Moreira, José Ribeiro e Castro e Manuel Monteiro – e tem o alto patrocínio do Presidente da República

conferência

Ideologia de Género

Esta iniciativa da Paróquia de Cascais tem como oradores Luís Gagliardini Graça, professor de Ética e co-fundador da Tendência Esperança e Movimento, Abel Matos Santos, psicólogo clínico e fundador da Tendência Esperança e Movimento, e Diogo Costa Gonçalves, advogado e professor da Faculdade de Direito de Lisboa.